Descubra sobre a lesão que pode mudar a sua vida | Lesão no menisco

0

Hoje vamos nos aprofundar na lesão mais frequentes do joelho, a lesão no menisco. Em fevereiro deste ano as últimas notícias do botafogo foram sobre zagueiro Joel Carli que sofreu uma entorse no joelho direito diante em um dos jogos.

O que é a lesão no menisco?

Um menisco rompido é o dano causado por um rasgo na cartilagem que é posicionado no topo da tíbia para permitir que o fêmur deslize quando a articulação do joelho se move. As lesões geralmente são descritas por onde elas estão localizadas anatomicamente na forma de C. Enquanto o exame físico pode predizer se é o menisco medial ou lateral que está danificado, um procedimento diagnóstico, como uma ressonância magnética ou cirurgia artroscópica, pode localizar a parte específica da anatomia da cartilagem que está rasgada e sua aparência.

lesão no menisco

Como os médicos diagnosticam uma ruptura do menisco?

O diagnóstico de uma lesão no joelho começa com a história e exame físico. Se houver uma lesão aguda, o médico perguntará sobre o mecanismo dessa lesão para ajudar a entender as tensões colocadas no joelho. Com queixas crônicas do joelho, a lesão inicial pode não ser lembrada, mas muitos pacientes que participam de eventos ou treinamentos esportivos podem identificar o momento específico e os detalhes da lesão. Os não-atletas podem lembrar-se de uma reviravolta ou dobras profundas no trabalho ou em tarefas domésticas.

Existe uma verdadeira arte no exame físico do joelho. De inspecionar (olhar), apalpar (sentir) e aplicar manobras específicas de diagnóstico, o médico, o instrutor ou o fisioterapeuta podem freqüentemente fazer o diagnóstico de uma lesão no menisco.

Que tipos de médicos tratam uma lesão no menisco?

O diagnóstico de uma lesão no menisco pode ser feito por um fisioteraupeuta de cuidados primários com o paciente sendo encaminhado a um cirurgião ortopédico para ajudar no diagnóstico ou para ajudar nas decisões de tratamento.

Enquanto muitos tipos de prestadores de cuidados de saúde podem diagnosticar e tratar uma lesão no menisco, é um cirurgião ortopédico que realizaria a cirurgia artroscópica. Para aqueles que não precisam, ou optam por não fazer uma cirurgia, seu médico, o cirurgião ortopédico ou um especialista em medicina esportiva podem continuar os cuidados. Muitas vezes, um fisioterapeuta está envolvido, se a cirurgia do menisco é parte do tratamento.

Qual é o tratamento para uma lesão no menisco?

O tratamento de uma ruptura do menisco depende de sua gravidade, localização e doença subjacente dentro da articulação do joelho. As circunstâncias do paciente também podem afetar as opções de tratamento. Muitas vezes é possível tratar as rupturas meniscais de forma conservadora, sem uma operação, usando medicamentos anti-inflamatórios e reabilitação fisioterapêutica para fortalecer os músculos ao redor do joelho para evitar a instabilidade articular.

Freqüentemente, isso é tudo que um paciente precisa. Pacientes envolvidos no esporte ou cujo trabalho é fisicamente exigente podem exigir cirurgia imediata para continuar sua atividade. A maioria dos pacientes está entre os dois extremos, e a decisão de usar tratamentos conservadores ou prosseguir com uma operação precisa ser individualizada.

Uma lesão no menisco pode curar sem cirurgia ?

Lesões que ocorrem em partes da cartilagem que têm melhor suprimento de sangue têm uma chance melhor de cicatrizar do que aquelas onde há pouco suprimento de sangue. Com lesões meniscais, se o joelho estiver estável e se os sintomas não persistirem e não limitarem o estilo de vida, os tratamentos não cirúrgicos permanecem uma opção. No entanto, a decisão de adiar a cirurgia depende se a articulação do joelho permanece funcional e permite que o paciente participe de suas atividades preferidas.

Quais são os exercícios recomendados depois de uma lesão no menisco tenha sido reparado?

A reabilitação após uma operação depende do paciente individual e da resposta à cirurgia. Recomendações específicas sobre peso e exercícios serão personalizadas para o paciente pelo cirurgião e terapeuta.

Normalmente, o objetivo é retornar o joelho à função normal dentro de quatro a seis semanas.

A maioria dos pacientes tem seus objetivos atendidos por tratamento conservador ou cirúrgico, o que significa que eles podem retornar a um nível normal de função. Isso inclui atletas que são capazes de retornar e competir em seus esportes como no caso do zagueiro Joel Carli. Clique aqui e confira as últimas notícias do botafogo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.