Receitas e Dicas Broto de Girassol

0

Toda semente é uma espécie de acumulador biológico de energia nutritiva. Misturá-las à água pode fazer com que se aproveite o máximo das cargas contidas nessas sementes em forma de broto.

Os brotos ou sementes germinadas são variações que entram no cardápio basicamente pela sua força “vital”. Quando estão estacionadas nesse processo, estão mais nutritivas do que nunca, carregando benefícios vistos apenas nessa época.

No caso do broto de girassol, encontra-se uma riqueza de fitoquímicos, betacaroteno, vitamina E, e substâncias antioxidantes que contribuem para a saúde e o bem estar geral.

Benefícios do broto de girassol

Uma vez que o broto tenha uma carga maior dos benefícios encontrados na semente, eles acabam sendo os mesmos, mas potencializados:

1. É um aliado importante na perda de peso

Em uma xícara de brotos de girassol, encontram-se apenas 50 calorias. Além de saborosos, possuem 4g de gorduras totais, insaturadas, 2g de carboidratos, sendo 1g de fibras e 2g de proteínas. Sua riqueza em fibras contribui para um melhor quadro de saciedade e reduz as chances de compulsão alimentar e obesidade.

2. Possui valor medicinal

De modo geral, as fibras dos brotos auxiliam na prevenção do câncer de cólon ao estimular a aceleração do processo de eliminação das substâncias potencialmente tóxicas pelo trato digestivo.

3. Rico em antioxidantes e vitaminas

Sua riqueza em antioxidantes e vitaminas A, C e E auxiliam na prevenção da oxidação de gorduras no sangue, diminuindo a chance da produção e circulação de radicais livres no organismo.

Através desse mecanismo, eles combatem o envelhecimento precoce e auxiliam na prevenção da instalação de problemas derivados da presença dos radicais livres, como o enfraquecimento do sistema imunológico, artrite, arteriosclerose e catarata, por exemplo.

4. Auxilia na promoção de saúde

Por ser muito rico em vitamina E e antioxidantes, predominantemente, o broto de girassol é conhecido por auxiliar na prevenção de problemas crônicos como: câncer, diabetes, hipertensão arterial e doenças mais sérias e neurodegenerativas como a Doença de Alzheimer e a Doença de Parkinson.

O consumo das sementes e brotos têm, também, demonstrado uma importante redução dos níveis de colesterol e pressão arterial, favorecendo o bem estar e até mesmo evitando o aparecimento dessas situações em pessoas não pré-dispostas.

5. Auxilia no desempenho das atividades da tireóide

Para funcionar perfeitamente bem, a tireoide precisa de doses de selênio. A ausência dessa substância pode também desencadear o que se conhece por hipertireoidismo ou hipotireoidismo, a depender da situação.

É muito importante levar em conta as funções desempenhadas por essa glândula, uma vez que ela norteia atividades imprescindíveis para alcançar diferentes objetivos como: a regulação da temperatura, o controle dos batimentos cardíacos e até mesmo a síntese (produção) de proteínas. Felizmente, essas doses estão presentes em abundância nos brotos de girassol.

6. Ajuda no combate às câimbras e previne osteoporose

Os brotos de girassol possuem altas doses de magnésio, um mineral que atua na regulação dos níveis de cálcio/potássio, essenciais para a saúde do coração e para a regulação da reabsorção e aposição óssea natural nos ossos, com a idade, prevenindo assim a osteoporose.

7. Previne diabetes e se torna uma opção alimentar para diabéticos

Felizmente, os benefícios do broto de girassol também interferem com os níveis de glicemia no sangue. Uma vez que seja comprovada a redução dos níveis glicêmicos na presença de uma dieta rica em oleaginosas e sementes, com os brotos não poderia ser diferente.

Seu consumo não interfere na dieta dos diabéticos, constituindo mais uma opção saudável para o cardápio. Além disso, seus altos níveis de magnésio também participam na prevenção da diabetes tipo 2.

Receitas com broto de girassol

1. Charutinho de germinados

Rendimento: 2 porções.

Validade: até 4 dias.

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de azeite;
  • 1 colher de chá de gengibre picado;
  • 1 colher de sopa de cebola picada;
  • ½ colher de chá de pimenta-do-reino;
  • 2 colheres de chá de trigo germinado;
  • 2 colheres de sopa de centeio germinado;
  • 2 colheres de sopa de moyashi germinado;
  • 2 colheres de sopa de broto de girassol;
  • 1 colher de sopa de salsinha;
  • sal a gosto;
  • 2 litros de água;
  • 4 folhas grandes de repolho ou acelga branqueadas*;
  • 1 xícara de chá de molho sugo.

*Considerações: para os brotos, você pode comprá-los prontos ou germiná-los de molho em água gelada por 4 horas ou de um dia para o outro (preferencialmente). Para branquear, é só deixar os 2 litros de água para ferver, embeber as folhas nessa fervura por 3 minutos e transferi-las para uma água estupidamente gelada em seguida (sim, com muito gelo!).

Modo de preparo:

Ponha azeite na frigideira e frite levemente o gengibre, para que perca um pouco do sabor picante. Quando um cheiro doce começar a surgir, adicione as cebolas e as refogue até que fiquem transparentes ou “murchem”. Desligue o fogo e junte os germinados com salsinha, pimenta e sal. Ponha o recheio na folha e vá enrolando ao mesmo passo que dobra as laterais, para não vazar. Agora é só servir in natura.

A mistura de brotos é opcional. Se fizer só com um, respeitando as mesmas quantidades, ainda terá algo bem saboroso e diferente para completar à sua mesa.

2. Macarronada de girassol

Rendimento: 1 porção.

Validade: até 4 dias.

Ingredientes:

  • 2 colheres de sopa de trigo germinado;
  • 2 colheres de sopa de centeio germinado;
  • 2 colheres de sopa de broto de girassol;
  • 1 tomate;
  • ½ pimentão vermelho pequeno picado;
  • ¼ de cebola picada;
  • ½ limão;
  • sal a gosto;
  • manjericão fresco;
  • azeite extravirgem o quanto baste.

Modo de preparo:

Lave, escorra os brotos e reserve (esse será seu “macarrão”). Num processador coloque os demais ingredientes e, à medida em que se transforma numa pasta, regule a quantidade de azeite para a textura de sua preferência. Ponha o molho em cima dos brotos e sirva.

Consideração: se preferir, refogue cebola e alho, desligue o fogo e acrescente os brotos, para esquenta-los e tempera-los levemente. In natura são mais gostosos do que fritos.

A mistura de brotos é opcional. Se fizer só com um, respeitando as mesmas quantidades, ainda terá algo bem saboroso e diferente para completar à sua mesa.

Dicas

1. Onde consigo o broto de girassol?

Você pode consegui-lo de duas maneiras: cultivando-o ou comprando na internet ou ainda em casas de produtos naturais, embalados à vácuo.

Caso opte pela primeira opção, basta lavar as sementes de girassol com casca mesmo umas cinco vezes. Depois disso, coloque-as em um vidro com água (vale também se for aquele algodão encharcado da feira de ciências) e espere começar a germinar.

Quando a “pontinha” começar a aparecer, é só acrescentar um pouco de terra vegetal ou húmus de minhoca, ambos ou, ainda, aventurar-se com um pouco de terra e casca de ovo limpa e seca, quebradiça. Basta umedecer com um borrifador uma vez pela manhã e uma vez pela noite até que apareça alguma folha.

2. Todas germinam iguais?

Não, o processo de germinação varia do tipo do grão e do seu tamanho. Lentilhas, feijão e azuki germinam em até 8 horas. Já sementes maiores como o grão de bico e as amêndoas variam de 10 a 12 horas, por exemplo.

3. Não jogue nada fora

Se germinar sementes demais por acidente, não se preocupe. Basta colocá-las num saco plástico – preferencialmente de polipropileno ou de sacos para este fim – e guardá-las. A germinação desacelera na presença do frio.

É claro que brotos mais velhos não são tão nutritivos quanto os mais novos, mas ainda são melhores do que as sementes em si.

O que você achou dos benefícios do broto de girassol para a saúde? Pretende experimentar essas receitas que separamos para aproveitá-los? Comente abaixo!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.