no

Para que servem os aminoácidos?

Os aminoácidos são vitais para manter nosso organismo em pleno funcionamento. Eles desempenham diversos papéis, tais como regular o humor, o sono, aumentar o desempenho físico e até evitar a perda muscular.

Em resumo, os aminoácidos estão divididos em três categorias: os essenciais, condicionalmente essenciais e os não essenciais. A única diferença entre eles é a capacidade de nosso corpo de produzi-los.

Quer aprender um pouco mais sobre esses compostos importantíssimos para sua saúde? Veja mais detalhes!

O que são aminoácidos?

À rigor, um aminoácido é uma molécula que apresenta um único carbono unindo carboxila e amino. Esse carbono é denominado de “carbono alfa”, fica no centro da molécula, e faz a ponte entre a carboxila, amino, hidrogênio e uma cadeia lateral.

Ao todo, são 20 aminoácidos que formam todas as proteínas que conhecemos. Além disso, cada um apresenta propriedades particulares, e todos os seres vivos possuem os mesmos 20 em suas proteínas.

Por fim, são divididos em 3 grupos, os quais serão apresentados a seguir.

Essenciais

Os aminoácidos ditos essenciais são aqueles que nosso organismo necessita, mas não produz por conta própria. São eles: isoleucina, leucina, lisina, histidina, metionina etc.

Para nossa sorte, o famoso arroz com feijão, presente na culinária brasileira, é um combo poderoso desses compostos. Além disso, outros alimentos que se destacam são o tofu, a quinoa, os ovos e a carne animal.

É importante que o consumo desses compostos seja adequado no dia a dia, pois não há outra forma de obtê-los.

Condicionalmente essenciais

Embora não exista formalmente essa categoria, os aminoácidos condicionalmente essenciais fazem sentido para nossa explicação. Em resumo, são compostos que são produzidos por nosso organismo, mas que a quantidade em nosso corpo pode ser afetada por algum motivo.

Um caso típico disso, só para exemplificar, é o da arginina. Quando nosso corpo adoece, a quantidade desse composto é afetada, sendo necessário, portanto, sua obtenção pela dieta.

Então, os condicionalmente essenciais, que são não essenciais por natureza, são considerados essenciais por causa de um problema em sua produção.

Não essenciais

Os ditos não essenciais são compostos que nosso organismo produz naturalmente. Dessa forma, não há necessidade de consumi-los, mas sim de obter os elementos que servem para sua produção.

Portanto, não precisam de suplementação — pelo menos enquanto os níveis estiverem saudáveis, é claro.

Quais são os efeitos dos aminoácidos?

Como foi explicado nas seções anteriores, os aminoácidos atuam em diversas partes — senão em todas — de nosso organismo. Portanto, são eles que mantêm todas as engrenagens de nosso corpo funcionando corretamente. Dessa forma, seus efeitos englobam praticamente qualquer coisa relacionada ao nosso corpo.

Assim, eles afetam o humor, sono, desempenho físico, protegem os músculos e até ajudam a emagrecer. Em geral, o uso de suplementos desses compostos auxilia na potencialização desses efeitos.

Vamos ver em detalhes.

Melhora o humor e o sono

A produção de serotonina depende do aminoácido triptofano. Ou seja, esse aminoácido, em essência, age em nosso humor e na qualidade de nosso sono. Porém, ele não se limita a apenas isso.

Existem estudos que relacionam o triptofano a melhoras em quadros de depressão. Além disso, níveis baixos desse composto também foram relacionados a problemas de humor e sono.

Um desses estudos mostrou que apenas 1 grama de triptofano por dia eleva a sensação de felicidade do indivíduo, assim como sua disposição.

Aumenta o desempenho físico

Alguns aminoácidos essenciais de cadeia ramificada (conhecidos como BCAA) são poderosos quando o assunto é aumentar o desempenho físico de atletas. Além disso, também servem para diminuir a fadiga, aumentar a força e até ajudar na recuperação muscular.

Aliás, isso chega a beirar o inacreditável: um estudo apontou que o uso de aminoácidos de cadeia ramificada é superior ao repouso, no que tange à reconstrução muscular. Foram considerados exercícios exaustivos para o estudo, os quais danificam bastante os músculos.

Por fim, um programa de 12 semanas, contando com 4 grama de leucina por dia, aumentou bastante o desempenho dos participantes.

Evita a perda muscular

A perda muscular ocorre em dois momentos: quando precisamos de energia extra para uma determinada atividade, mas não temos mais recursos; quando ficamos em repouso por períodos muito longos.

No estudo analisado, idosos que permaneceram em repouso por 10 dias mantiveram a produção de proteínas musculares, ao serem nutridos com misturas de aminoácidos. No entanto, aqueles que não receberam essa mistura perderam incríveis 30% da produção das mesmas proteínas.

Portanto, esses compostos podem ser ótimos aliados de pessoas em condição de sedentarismo.

Auxilia no emagrecimento

Por fim, existem estudos que demonstram, tanto em humanos quanto em animais, que esses compostos auxiliam na perda de gordura corporal.

Um estudo que levou 8 semanas, e contou com 36 homens, apontou que 14 gramas de aminoácidos foi o suficiente para reduzir uma quantidade impressionante de gordura corporal. No caso, eles estavam treinando para aumentar a força.

Gostou das informações contidas neste post? Aproveite para compartilhar com os amigos!

Não deixe de acompanhar o site da www.biohigh.com.br 

Como combinar tênis masculino com calça

Como usar camiseta Henley de uma forma estilosa?